Linhas de Pesquisa

Projetos de pesquisa em andamento:

Osmany Porto de Oliveira :

Cooperação internacional e difusão de políticas: Os casos dos Programas de Aquisição de Alimentos e do Bolsa Família, Descrição: As inovações produzidas no Brasil no campo das políticas sociais fizeram do país um exportador de políticas públicas. Dentro desta agenda ganhou espaço a Agricultura Familiar e a Transferência de Renda Condicionada. O objeto deste projeto de pesquisa é a difusão internacional do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), desenvolvido em 2003 no âmbito do Programa Fome Zero e, a partir da extinção deste último no mesmo ano, o Programa Bolsa Família (PBF). O que fez com que o PAA e o PBF entrasse na agenda da política externa do governo? Por que estes programas se tornaram referências para países latino-americanos e segue o mesmo destino na África? Quais atores estão envolvidos neste processo? Que mecanismos facilitam a difusão? A hipótese inicial é que diferentes ideias, interesses e instituições nacionais e internacionais, por vezes em disputa, permeiam este processo. A pesquisa será realizada a partir de métodos qualitativos, fundamentados na investigação de campo. A técnica de análise é a do process-tracing, que servirá para reconstruir o processo de difusão. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.Integrantes: Osmany Porto de Oliveira(UNIFESP -EPPEN) – Coordenador / Cristiane Kerches da Silva Leite( Usp Leste- EACH) – Integrante

[Habitat-III] Etnografias, Descrição: O objetivo deste projeto é entender o processo de governança global no âmbito da agenda urbana. Mais especificamente no que diz respeito aos temas da participação social e do direito à cidade. A estratégia de pesquisa é qualitativa e envolve a coleta e análise de documentos, investigação de campo e realização de entrevistas abertas em profundidade, gravadas em áudio e vídeo. A técnica da ?etnografia política transnacional?, aplicada de forma colaborativa entre os pesquisadores, é central na investigação. Os membros da equipe participam dos eventos internacionais nos quais a agenda urbana é produzida, bem como aqueles que são relacionados aos temas específicos. O espaço por excelência a ser analisado neste projeto é o encontro da UN-Habitat III, onde toda a agenda urbana conflui com agendas temáticas para a cidade. São previstas outras etnografias em eventos singulares como o Fórum Urbano Mundial e o encontro do Observatório Internacional da Democracia Participativa. A partir da estratégia de investigação é possível reconhecer os distintos atores que participam do processo de produção da agenda urbana, suas disputas, os modelos de gestão pública em destaque, os discursos defendidos, as lideranças nacionais ? como o papel do Brasil, por exemplo ? e as coalizões internacionais entre cidades e governos locais. Enfim é possível acessar os bastidores e observar o modus operandi da governança global das cidades.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Doutorado: (2) .Integrantes: Osmany Porto de Oliveira(UNIFESP- EPPEN) – Coordenador / Gabriela de Brelàz(UNIFESP- EPPEN) – Integrante / Roberta Sakai(King’s College London) – Integrante / Kayla Svoboda(King’s College London) – Integrante.

Ação internacional de governos locais na grande São Paulo, Descrição: As relações internacionais entre as cidades já são um fato, as cidades estão se inserindo internacionalmente na busca de soluções para os problemas locais. Atividades desta natureza se configuram como novos instrumentos no âmbito das políticas municipais para o desenvolvimento. Os governos locais têm participado de formas distintas nas relações internacionais. Os mecanismos de ação externa das cidades envolvem distintos graus de institucionalização e compreendem a cooperação descentralizada, a participação em fóruns, atuação em rede, intercâmbio de ideias e conhecimento sobre a gestão pública, captação de recursos e organização de eventos. Suas atividades podem se dar em setores técnicos, culturais, políticos, sociais e econômicos, entre outros. No Brasil a ação externa dos entes subnacionais inicialmente foi protagonizada por ações de paradiplomacia, isto é paralela à ação da diplomacia tradicional, e nos anos 1990 ocorreu muitas vezes como um contraponto à agenda do Itamaraty. A criação da Rede Mercocidades, liderada por Porto Alegre, por exemplo, foi uma destas ações. Este projeto faz parte do Laboratório de Políticas Públicas Internacionais, o LABOPPI, e tem por objetivo investigar a ação externa de um conjunto de casos de prefeituras da Grande São Paulo: Guarulhos, Osasco e São Paulo.Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (10) .Integrantes: Osmany Porto de Oliveira(UNIFESP -EPPEN) – Coordenador / Karen Costa Fernandez(UNIFESP -EPPEN) – Integrante / Fabiana Rita Dessotti(UNIFESP -EPPEN) – Integrante.